Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Publicado em:

COMO IDENTIFICAR UMA PIRÂMIDE FINANCEIRA?

Como identificar uma Pirâmide Financeira?

Continuando a nossa trajetória e complementando as informações debatidas aqui no Blog, venho agora abordar uma realidade onde todos profissionais de MMN devem estarem preparados e bem informados para não transformar o seu SONHO em um PESADELO.

Em minha caminhada de quase 21 anos acompanhando o mercado de Marketing Multinível, tenho percebido que é inevitável o aparecimento de muitos negócios que se denominam verdadeiros milagres financeiros e ao mesmo tempo se escondem por traz de uma maquiagem frágil, ou até mesmo um sofisticado plano de ação, que aparece a vista de muitos a imagem de uma empresa sólida e legal. Isso ocorre porque o nosso mercado é muito atraente, levando em conta também a desinformação do público alvo que ao ser atraído pelo resultado financeiro se deixa levar pela emoção e não pela razão, deixando de analisar a fundo o que foi oferecido.

O momento é de muita cautela ao analisar certos negócios, pois, golpes nunca são descritos como tais e sim como algo que realmente dá resultado e muitas pessoas no início terão esse resultado como exemplo, sendo os principais recrutadores de novos participantes. Claro caso contrário não seria golpe, até mesmo porque para ser um golpe necessita que poucos tenham resultados que venham provar que o negócio é viável e esses que obtém os resultados compartilham com outros convencendo mais pessoas para o ESQUEMA mostrando o seu resultado.

Sendo assim, vou tentar dividir com vocês o pouco que conheço. VAMOS LÁ.

Conceito de Pirâmide Financeira.

É um modelo comercial previsivelmente não sustentável que depende basicamente do recrutamento progressivo de novas pessoas para o esquema, a níveis que o tornam insustentável justamente no momento em que a base não suporta a necessidade de repasse de toda a organização. Iniciando então a quebra de ganhos e deixando grandes prejuízos a todos aqueles que iniciaram o esquema justamente no momento crítico de toda movimentação financeira. Claramente, a falha fundamental é que não há benefício final, ou seja, o dinheiro simplesmente percorre a cadeia, muitas vezes camuflado por um ou mais produtos onde percebemos que não é a movimentação desses que sustentam as bonificações. Na maioria das vezes o produto não faz falta nenhuma, caso seja retirado de circulação.

Acontecimentos no Brasil.

No Brasil tivemos inúmeros casos de empresas que já não fazem mais parte do mercado de MMN, e ainda vamos continuar convivendo com esse problema porque naturalmente mais e mais empresas vão surgir. Todas essas empresas fraudulentas tiveram uma trajetória pequena e naturalmente sumiram deixando um rastro de vítimas, muitas dessas vítimas com potencial e vontade legítima de vencer, e que por terem sido enganadas hoje não mais querem voltar ao mercado de MMN. A verdade sempre aparece, o que me deixa  surpreso é que, por mais que essas pessoas percebam que caíram em um golpe, por mais que sejam avisadas que tal empresa não é sustentável, o que acontece é simplesmente tentar provar a si mesmo que não foi enganado. Isso é uma atitude inconsciente da massa manipulada, estão dentro do golpe e mesmo assim não conseguem enxergar as características do negócio onde estão envolvidos, levando até mesmo a aceitação que tudo é legal e que todo negócio tem risco. Sim, todos os negócios têm um risco o que devemos esclarecer que os riscos de um negócio legal são calculados, é um risco saudável e não um risco já estipulado com prazo para acontecer.

Não vem ao caso citar nomes de empresas “A” ou “B”, mas todos os anos acontecem o surgimento de várias com as mesmas características uma das outras. Sempre surgem em momentos oportunos prometendo ganhos fabulosos sem muito esforço, com pseudo líderes a frente do negócio que arrebanham milhares de pessoas. Essas empresas sempre possuem como característica principal no seu surgimento o fato de surgir logo após outra já ter iniciado o seu declínio, onde lideres migram da empresa já “condenada a sumir” para a nova armadilha, algumas vezes espelhando o mesmo Plano de Negócio com supostas melhorias. Muito fácil de identificar, pois, milagres financeiros são desmascarados pela matemática onde os cálculos não batem no final.

Os golpes também evoluem com o decorrer do tempo e a facilidade da internet. Hoje não podemos mas, diferenciar uma empresa séria de MMN de uma pirâmide apenas pelo fato de uma ter produtos e outra não. Sabemos que na maioria das vezes uma Pirâmide Financeira inicia sua atividade com um produto a fim de justificar os ganhos, outras iniciam com um produto e ao decorrer do tempo agrega mais produtos ao mix para tentar mascarar o negócio. Mas isso não adianta porque o que está em jogo é o dinheiro envolvido, a abordagem de que tudo é um investimento que gera mais do que qualquer outro no mercado financeiro. O estranho mesmo é sempre o faturamento, algo acima da média levando em conta o tempo de existência da empresa, que mesmo alegando a venda de produtos, não seriam capazes de gerar o mesmo em tão pouco tempo.

Um fato interessante que na maioria das vezes essas supostas empresas vem ao público justificar a sua legalidade apresentando um CNPJ e também o seu recolhimento de IR na fonte. Uma maneira de levar o leigo ao convencimento que só isso basta para não ser ilegal, que contribui com o País ao recolher o IR é o bastante para está legal perante a lei. Veja, CNPJ é simples ser retirado e IR é só declarar, reter na fonte e fazer o repasse. Agora, se as mesmas forem passar por uma investigação séria a maioria não teria como comprovar o giro de produtos por não emitir notas fiscais de todos.

Outra característica muito comum aqui no Brasil é que a maioria tem sede no exterior, são empresas gigantes que vem de fora para o nosso mercado sem nenhuma referência convincente. Utilizam endereços aqui no Brasil de escritórios, alguns até mesmo fictícios ou virtuais, somente para ter um ponto de apoio. Outra maneira de transmitir segurança é criarem contato apenas virtual através de sites institucionais com atendimento ao associado.

ABEVD – Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas

ABEVD é uma associação fundada em 1980 por empresas que buscavam o desenvolvimento do sistema de venda direta no Brasil, e tem como missão a valorização da venda direta, através da divulgação dos Códigos de Ética no que diz respeito a consumidores, vendedores diretos e as empresas. A ABEVD é Membro da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA) organização que congrega todas as associações nacionais de vendas diretas existentes no mundo, e tem entre seus objetivos a promoção dos mais elevados padrões de atuação entre vendedores diretos e o intercâmbio de informações entre seus membros.

A ABEVD e as empresas associadas têm como princípios:

– O compromisso de praticar uma relação saudável com consumidores e revendedores;

– A preocupação com o treinamento e aperfeiçoamento constante de seu canal de vendas;

– Levar aos consumidores produtos de qualidade e preços competitivos.

As associadas da ABEVD são empresas que atuam em diversos setores da economia, como cosméticos, produtos de limpeza, recipientes plásticos de alimentos, suplementos nutricionais, entre outros, que geram cerca de 8 mil empregos diretos.

Unidas pelo objetivo de desenvolver relações de qualidade com os diversos setores do governo, associações de defesa do consumidor e com as comunidades nas quais atuam. Estas empresas buscam aliar-se aos diversos setores da sociedade na construção de um mercado ético. Nesse sentido vão além do simples cumprimento da legislação, investindo na auto-regulamentação e em atividades de cunho social.

PUBLICAÇÕES ABEVD

NOTA AO PÚBLICO: Alerta sobre esquemas fraudulentos chamados Pirâmides Financeiras. (fonte: http://www.abevd.org.br/htdocs/index.php)

Marketing Multinível X Pirâmides Financeiras

Você sabe como diferenciar um negócio de Marketing Multinível Legítimo de uma Pirâmide Financeira?

Esquema Ponzi – Inicio das Pirâmides Financeiras

Alguns anos atrás era bem simples identificar uma Pirâmide Financeira, pois não tinham produtos ou serviços, não tinham CNPJ, não possuíam sede, seus diretores ou fundadores não mostravam a cara, não recolhiam impostos, não emitiam Nota Fiscal, tinham duração de menos de 1 ano, ganhava mais quem estava no topo, prometia riqueza rápida e assim por diante.

Hoje em dia essa identificação não é tão simples, os negócios evoluíram e com isso os golpes também. A tecnologia e a internet são fatores que ajudam muitos os golpistas, tanto pela velocidade que se propaga como pela facilidade de divulgação em um mundo cada vez mais virtual.

Em uma leitura recente, descobri que as pirâmides financeiras são muito mais antigas que o MMN.

Foi na década de 1920 que um americano chamado Charles Ponzi criou um esquema com vendas de selos do correio americano que pagava até 100% em 3 meses, onde ele mesmo confessou que em 1908 tinha participado de algo parecido no Canadá.

Charles Ponzi viveu uma época parecida com o que acontece nos dias de hoje, os órgãos públicos demoram se ajustar e enquadrar na lei por se tratar de um novo tipo de golpe.

Vamos analisar um pouco a história de Charles Ponzi:

1 – Fez um negócio prometendo lucros de 50% em 45 dias;

2 – Usou Selos internacionais como produto de fachada;

3 – Pagava todos em dia com dinheiro dos novos que entravam no esquema;

4 – Foi investigado e no meio das reclamações devolveu o dinheiro para quem pediu de volta, o que fez entrar ainda mais gente;

5 – Quando a primeira empresa caiu tentou abrir outra para pegar dinheiro das mesmas pessoas.

O interessante é que, já no início do século passado, as pessoas menos avisadas caiam nesses golpes e agora, mais de 100 anos depois, ainda continuam caindo e acreditando nas mesmas promessas.

Mas porque esse golpe ainda arrasta milhares de pessoas nos dias de hoje?

Simples, as pessoas são vítimas de estelionatários por ganância de querer ganhar mais fazendo pouco, por preguiça de analisar uma empresa, por não saber fazer cálculos simples e na maioria das vezes por má fé mesmo de querer ganhar em cima dos outros, entrar primeiro, envolver o máximo de pessoas e “tirar o seu” antes que o golpe seja descoberto.

Foi somente após uns 20 anos, precisamente na década de 1940, que surgiu a primeira onda do MMN. O que legitimou o MMN foi a iniciativa de grandes empresas agregarem algum benefício para quem indica novos clientes, movimentando o mercado dessas empresas com a propaganda boca a boca, o consumidor não apenas consome como também ganha por divulgar a empresa e seus produtos a outros consumidores. 

“Graças a esse acontecimento no início do Século XX, que o mercado se voltou contra a esses golpes e reagiu prontamente para identificar e impedir que, futuras Pirâmides Financeiras, venham sujar a imagem do verdadeiro Marketing de Rede”

Algumas características de uma empresa legítima de MMN:

1 – Tem consumo alto de seus produtos fora da rede, ou seja, existem mais pessoas fora da rede cadastradas utilizando seus produtos que dentro;

2 – Se não existisse a rede esses produtos seriam comercializados da mesma maneira e pelo mesmo preço de maneira tradicional;

3 – Como a empresa para sobre vendas de produtos, se não entrar mais ninguém ela continua faturando e pagando normalmente, afinal, o dinheiro vem das vendas e não da entrada de pessoas;

4 – Se a empresa fechar, ela não fica devendo nada para ninguém, afinal o pagamento veio das vendas concretizadas;

5 – Empresas legítimas participam de órgãos de regulamentação como no caso do Brasil a ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas)

Já escutei alguns matemáticos tentando explicar que o MMN não funciona. Mas nesse mercado não se utiliza a matemática lógica, o mercado não se calcula se funciona ou não, pelo contrário, se renova a cada dia e não está limitado a planilhas de Excel.

Eu, como Administrador de Empresa, fico surpreso quando vejo alguns matemáticos apresentarem suas teses apoiados em projeções e cálculos como abaixo:

Se você indica 10 pessoas e essas também indicam 10, cada uma, lá pelo décimo nível toda a população da terra seria envolvida no negócio, o que provaria que o MMN não tem nenhuma consistência. Mas imagina se fossemos dá ouvidos à alguns matemáticos de plantão, que tentam explicar algo que não segue a regra. Lembre-se, o mercado se renova a cada instante.

 E vou mostrar como isso não é verdade por alguns motivos:

1 – Nascem e morrem pessoas todos os dias;

2 – Nem todos indicam pessoas;

3 – Boas empresas possuem produtos que geram recompra;

4 – Os contratos geralmente têm prazo de validade, se a pessoa fica muito tempo inativa tem que cadastrar novamente;

5 – Já indicamos coisas sem ganhar nada! Porque não indicar ganhando?

6 – Pessoas entram e migram de uma empresa para outra todos os dias. 

O maior problema é a facilidade que os estelionatários possuem para lançar um novo golpe na praça. Por isso quando analisamos o funcionamento de pirâmides financeiras, que hoje tentam se passar por empresas de Marketing Multinível para pegar carona na sua credibilidade, é justamente olhar para as “FACILIDADES OFERECIDAS”.

A credibilidade do Marketing Multinível é matéria em Harvard, Oxford e outras grandes instituições, recomendado por grandes especialistas e homens de negócios como Warren Buffet, Bill Gates, Donald Trump (hoje presidente dos EUA), Robert Kiyosaki (escritor de vários livros, entre eles PAI RICO, PAI POBRE), entre outros. Além de milhares de livros de autores famosos e milhões de artigos em veículos de comunicação sérios sobre o assunto.

Principais argumentos das Pirâmides Financeiras modernas:

1) Ganhe dinheiro sem indicar ninguém e vender nada.

Não entendi! Se eu não preciso indicar ninguém e nem vender nada, porque então precisam tanto me recrutar? E outra, porque preciso pagar para entrar nesse “esquema”?

2) Recupere seu dinheiro de volta sem fazer nada?

Ganhar sem fazer nada! Como a empresa vai gerar recursos e pagar com lucro se você não trazer nenhum valor durante a vigência do contrato? Simples, repassando o dinheiro da própria taxa de adesão das novas pessoas que entram no “esquema”. Imagina 30 dias sem entrar ninguém? Quebra, não tem condição porque aqui a matemática é exata.

3) Somos uma empresa que está em vários países, tem vários escritórios, e anos de mercado.

Não acredite nisso, use o Google Trends e pesquise o nome da empresa, você vai conseguir ver os países que ela tem negócios pelas buscas do Google. Essa ferramenta do Google ainda mostra há quanto tempo falam sobre ela! Sobre escritórios, o Google Maps te mostra onde fica e muitas vezes o que funciona no prédio. Pesquise também o CNPJ e veja a atividade da empresa, quem são os sócios do CNPJ e se realmente são as pessoas que se apresentam publicamente e assim por diante.

Existem outras maneiras de analisar e ver a qualidade de um negócio. Percebe-se que, geralmente, os golpes de pirâmide financeira oferecem produtos sem nenhum valor comercial, ou seja, você jamais o usaria ou não tem consumo contínuo. Ou, também, solicita que você simplesmente faça anúncios ou assista vídeos, coisas que jamais faria no seu cotidiano.

Pior que tudo isso é a possibilidade de você adquirir dezenas de produtos, sem nenhum valor comercial, e ainda ter que pagar mensalidades sem usar os produtos. Essa investida oferecida nesses golpes é justificada que, com as vendas dos produtos, você pode ter lucros imediatos. Mas lembra o que foi citado acima, um dos argumentos é justamente que você não precisa vender nada.

Pagam uma fortuna por um serviço como um anúncio, e mesmo um leigo consegue perceber que nenhum anunciante pagaria esse valor exorbitante pelo mesmo. Fora que muitas vezes oferecem pagar por um anuncio da própria empresa golpista que é na verdade é uma página de captura que não vende nada, só serve para recrutar mais pessoas.

Quando as pessoas estão envolvidas nesses golpes sempre acham justificativas para com os outros, mas estão cientes que, sem fazer parte do esquema criminoso, jamais comprariam esses tipos de produtos ou serviços. Mas atenção, não é porque pessoas estão ganhando dinheiro nesses esquemas, ou porque você recebe seus pagamentos toda semana que se trata de um negócio legal e ético.

Para recrutar e convencer mais pessoas para o esquema, os participantes sempre abordam seus contatos com provas de que “fulano” ou o “amigo do meu amigo” ganhou R$ 50.000,00 em uma semana, ou, está ganhando mais de R$ 100.000,00 por mês com o objetivo de provar que o esquema funciona.

Você acredita em milagre financeiro? E ainda, sem vender ou recrutar ninguém? Eu teria vergonha de compartilhar com amigos e familiares uma mentira dessas.

Nem os piores políticos corruptos e os mais temíveis traficantes envolveriam sua família, pais e melhores amigos nesses esquemas. Agora um estelionatário, conhecidos nesses esquemas como “piramideiros” com certeza envolvem aqueles que mais amam e arrastam para a desgraça inúmeras pessoas.

Já assistir pessoas perderem tudo quando uma falsa empresa dessa quebra. Perderam não só dinheiro, mas família, respeito e até mesmo a vida. E inúmeras vezes acompanhei o Ministério Público investigar, fechar essas falsas empresas e prender muitos desses golpistas.

Casos recentes que tiveram muita repercussão foram os da TELEXFREE, BBOM e MISTER COLÍBRI, que gerou uma imagem negativa para o verdadeiro MMN no Brasil. PIRÂMIDE FINANCEIRA é crime e não pode ser nunca comparado ao verdadeiro MMN, isso é fato.

Mas a repercussão desses golpes no Brasil, principalmente dessas empresas citadas, gerou algo positivo. Hoje temos os órgãos fiscalizadores, polícia federal, poder judiciário, poder público e associações de entidades atuando em parceria para evitar que novas “falsas empresas” surjam no Brasil e causam maiores danos. Hoje a fiscalização e os profissionais de MMN estão atentos para denunciar novos golpes, temos que dá um basta e zelar pelo mercado de MMN no Brasil.

Isso é prova que nem tudo está perdido, hoje existe delegacias especializadas em crimes praticados pela internet e a própria polícia tem um setor monitorando esses golpes, e quando acionado o MP as providências são mais rápidas por existir jurisprudência de outros casos parecidos.

Isso significa que as condenações e a linha de investigação são mais eficazes por já conhecer os passos a seguir, mesmo que ainda demorem em média 1 ano ou mais. Mas em breve a justiça se molda e novas pirâmides financeiras nem vão surtir danos considerais ou, melhor ainda, nem vão surgir.

Com o pouco que citei aqui no post, espero que tenha esclarecido as diferenças de um MMN legítimo e uma Pirâmide Financeira. O Brasil merece essa oportunidade de negócio e para isso temos que lutar para acabar com esses golpes que surgem a cada dia no mercado, pois, o MMN verdadeiro tem que sobrepor as PIRÂMIDES FINANCEIRAS e acabar de vez com esse fantasma.

Você precisa saber diferenciar um MMN legítimo de uma Pirâmide Financeira, por isso nunca chame isso de MMN pelo simples fato de contribuir para queimar a imagem de uma oportunidade de negócio e o trabalho de milhões de brasileiros que viram no MMN legítimo a chance de mudar de vida.

São esses milhões de brasileiros que fazem dessa oportunidade, o MMN, um negócio sério, honesto e regulamentado por nossos órgãos públicos e associações como a ABEVD.

Legislação Pertinente

No Brasil. A lei nº 1.521, de 26 de dezembro de 1951, que trata dos crimes contra a economia popular, dispõe em seu art. 2º. Inciso IX, que constitui crime contra a economia popular, punível com 6 meses a 2 anos de detenção, “obter ou tentar obter ganhos ilícitos em detrimento do povo ou de número indeterminado de pessoas mediante especulações ou processos fraudulentos (“bola de neve”, “pichardismo” e quaisquer outros equivalentes)”

Sabemos que o nosso código penal é antigo e necessita de ser adequado ao nosso tempo, mas já existem no Brasil instituições trabalhando para contribuir a favor de uma legislação mais agressiva para que esses negócios fraudulentos como as Pirâmides Financeiras sejam abolidas do mercado.

Assim é muito importante separar o verdadeiro MMN do “falso MMN” para que possamos ter um mercado cada vez mais forte que venha gerar oportunidades a muitos que desejam adotar essa atividade como negócio.

CONCLUSÃO:

INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO EVITAM QUE SONHOS SEJAM MANIPULADOS.

Percebo que cada vez mais os profissionais que defendem e desenvolvem o seu trabalho junto a empresas idôneas, sérias, legais e que lutam pela moralização do mercado de MMN no Brasil, devem contribuir com sua experiência. Levar informação aos que hoje iniciam sua trajetória no mercado com o objetivo esclarecer e qualificar os mesmos, a fim de obterem o máximo de conhecimento que os deixem preparados para analisar com cautela as diversas propostas que surgem a cada dia. Dessa forma evitando que venham ser manipulados e atraídos para golpes, como acontece hoje em dia em nosso mercado. Isso reforça cada vez mais o verdadeiro MMN e estreita o espaço, dificultando a ação de estelionatários que venham se utilizar do mercado de MMN para montar o seu “circo” e levar milhares de pessoas ao colapso financeiro, desgraçando famílias inteiras com FALSOS SONHOS.

Espero ter contribuído com a minha parte, e ficarei satisfeito se souber que consegui pelo menos conscientizar algumas pessoas sobre como se defender dessas armadilhas.

Sucesso…

Marcos Paiva

Escrito por Fernando Mentor

Como empreendedor consegui transformar adversidades em conquistas, e quero ajudar você também torna-se um empreendedor de sucesso!

7 posts